Resenha de Para Sempre Camélia: uma história sobre ser mãe

When the Camellia Blooms (2019) é um dorama de 40 episódios (foi condensado em 20 na Netflix) da KBS2 sobre uma mãe solteira que quebra tabus e enfrenta preconceitos em uma pequena cidade da Coreia do Sul. A história recebeu diversos prêmios de 2019 da KBS.

A história começa quando Dong Baek (Gong Hyo Jin, de “Master’s Sun”, “It’s Okay That’s Love” e “The Producers”) muda-se com o filho, Pil Gu (Kim Kang Hoon, pequeno astro de “Mr. Sunshine”), para a pequena cidade de Ongsan, em um bairro onde todos tomam conta um do outros, principalmente da vida alheia. Dong Baek logo é julgada por não ter marido, e principalmente por abrir um bar no local.

A trama é apimentada quando um serial killer começa a ameaçar a segurança da cidade e colocar a vida da moça em jogo. Um policial dedicado de bom coração (Kang Ha Neul, de “Scarlet Heart“, em sua volta à atuação após o exército), filho de uma das moradoras do local, começa a se envolver em sua vida, enquanto seu ex-namorado (Kim Ji Suk, de “Personal Taste” e “Another Miss Oh”), reaparece para mexer com sua cabeça.

O roteiro é de Im Sang Choon, responsável por “Fight For My Way” (2017).

Por que assistir: Para Sempre Camelia tem uma abordagem bastante calorosa e realista sobre a vida, tendo um olhar apurado e atual sobre a maternidade como um todo, abordando mães solos, mães idosas, mães pobres, mães ricas, mães viciadas em redes sociais, mães. Basicamente o show é comandado por mulheres, seus medos, preconceitos e restrições da sociedade.

Por que evitar: Nem sempre o ritmo de Camelia é muito envolvente, sendo um pouco cansativo em uma maratona. Se você não gosta de história com trama paralela de serial killer ou mesmo de um ritmo mais cotidiano e lento, fique longe.

Melhores personagens: Os protagonistas são completos. Dois protagonistas muito bons de coração, mas com fibra. Kang Haneul interpreta um policial apaixonado pelo que faz, mas impulsivo e até um pouco inocente – venceu prêmio de melhor ator pelo papel. Gong Hyojin é uma mocinha honesta, correta e convicta, mas com uma história de vida sofrida, muitas vezes tendo que aguentar muito mais do que o possível por causa do filho. A vida foi muito dura com ela desde que foi abandonada pela mãe, e ela sente que nunca recebeu afeto.

Temos também um processo de desenvolvimento do personagem de Kim Ji Suk, que ganhou prêmio por interpretar um jogador de beisebol famoso que precisa descer do pedestal e aprender a ser um bom pai, bem como um show de Kim Kang Hoon como um filho muito protetor, uma criança com bastante personalidade (algo difícil de ver nos doramas por aí). Também fiquei apaixonada pelo papel de Lee Jung Eun, também vencedora de prêmio pelo papel,e todas as camadas que demonstram, em resumo, todos os limites do amor de mãe e os sacrifícios que são feitos em nome de um filho. Além deles, há vários secundários com histórias interessantes sobre autoconhecimento e a busca por seu lugar no mundo, que também foram premiadas, como os personagens de Oh Jung se e Son Dam Bi.

O romance é bom? Sim! O casal é saudável, aprende junto. Yong Shik é um rapaz imaturo, explosivo e um tanto ciumento, mas não há espaço para esse tipo de situação na vida de Dong Baek. Por outro lado, ela é muito pura de coração, e tenta fazer tudo para agradar a todos, mas precisará aprender a agradar a si mesma também.

E o suspense? O mistério de Camelia é uma versão melhorada da história de “Strong Woman Do Bong Soo”. É interessante, mas não é o foco. Aqui o que importa mais são as relações – de amizade, de romance e principalmente familiares.

Conclusão: Para Sempre Camelia é uma série adulta sobre relacionamentos, em especial o das mães e os sacrifícios que fazem por seus filhos. Há muitas mensagens positivas e personagens que aprendem com seus erros, e também mostra a luta para de pessoas marginalizadas para fazerem parte da sociedade, além do reflexo transformador que pequenas ações positivas fazem em uma comunidade. Talvez o ritmo seja um pouco lento para o gosto de algumas pessoas, mas é um título doce e sensível de 2019.

O que ver a seguir? Twenty Again (aborda uma mulher adulta que casou-se com um homem abusivo e quer voltar para a a faculdade para retomar sua vida), Porque Esta é minha Primeira Vida (aborda as dificuldades da vida adulta e diversas formas de relacionamento amoroso)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: