[Resenha] Flor do Mal: dorama policial cheio de reviravoltas não é o que você imagina

Flower of Evil (2020) é uma série coreana de 16 episódios sobre uma policial que tem um casamento dos sonhos com o homem aparentemente perfeito: romântico, prestativo, um pai e marido exemplar. O que ela não sabe é que ele esconde a sua verdadeira identidade: um procurado serial killer de uma série de assassinatos nunca resolvidos. Assisti aos episódios de Flor do Mal pelo Viki.

Quando li essa sinopse, fui cheia de expectativa esperando um thriller misterioso com um cara bem psicopata enganando sua mulher, aguardando o momento que ela descobriria tudo. Porém, definitivamente Flor do Mal não era o que eu estava esperando – o que é a melhor característica da série. É importante falar desde já também que, se você acha que o teor de romance é mínimo ou inexistente, você está enganado, mas a série também está longe de ser um romance açucarado. Calma, que é complicado.

Da parte técnica, as músicas são muito envolventes. Das cantadas às instrumentais, tudo é muito memorável e deixa as cenas mais instigantes. O roteiro, de Yoo Jung Hee (que não fez nada que seja muito conhecido até então) é repleto de reviravoltas até o fim e, combinado com uma direção experiente no gênero investigativo do Kim Chul Gyu (“Mother” e “Chicago Typewriter” ), é muito envolvente e traz uma forma dinâmica e inteligente de mostrar as informações, mesmo aquelas que você já sabe.

Outro pilar de sustentação do clima misterioso são os atores principais, especificamente Lee Joon Gi, o cão lobo de Scarlet Heart (Moon Lovers). Aqui ele é Do Hyun Soo, um assassino procurado que vive sob o pseudônimo Baek Hee Sung. O ator havia comentado em entrevistas que gostaria de quebrar sua imagem de galã de novela, mas enquanto o lado “galã”, infelizmente não foi dessa vez, querido, porque você é muito sensual, porém, na parte de não ser apenas um ator de romances, parabéns, isso foi alcançado. Além de entregar muito bem o aspecto de transtorno antissocial do personagem e todo seu esforço de aprender e simular emoções, também faz um ótimo papel de marido modelo de derreter qualquer um. Se eu tivesse que escolher apenas um motivo para ver Flor do Mal, seria ele – é um ator visceral, e eu já havia notado isso (e usado essa mesma palavra) em uma cena especifica de Moon Lovers. Ele torna seus personagens reais e apaixonantes, ao mesmo tempo que parece viver suas dores com uma intensidade que emociona.

Sua parceira direta é interpretada pela Moon Chae Won (de Good Doctor – sim, a original série coreana que gerou o seriado americano – e Mamãe Fada e Lenhador). A atriz é muito convincente, mas a personagem… Tive meus problemas com ela ao longo dos episódios. Cha Ji Won é uma policial inteligente, que “só acredita no que está vendo”. A personagem é complexa e tem dois lados fortes: ela parece ser muito ingênua, mas também é muito sagaz e enxerga fora da caixa. Emotiva ao extremo em alguns casos, mas tem um lado quase sádico muito instigante. É uma personagem estranha, difícil de determinar, mas acho que a proposta era essa: uma mocinha emotiva e muito dedicada à família, mas com uma casca mais dura, só a casca. A série começa a desenvolvê-la como uma personagem forte, mas por causa da escolha de caminho narrativo, ela acaba presa em um degrau desconfortável entre a mocinha de dorama sonsa e a policial durona protagonista. No entanto, a jornada de Flor do Mal tal como é colocada só é possível por causa dessa combinação entre empatia e percepção da personagem. No fim, é a natureza doce e misericordiosa de Ji Won somada com sua resiliência e fé que desenvolve a trama. Se não fosse essa personagem, Flor do Mal seria completamente diferente, e talvez não tivesse tantas surpresas.

Alem deles o investigador parceiro da Jiwon também me chamou muito a atenção. Outro ator que me ganhou totalmente foi o Kim Ji Hoon (Rich Family’s Son, Bad Thief, Good Thief, Flower Boys Next Door), que eu não conhecia, mas é brilhante, intenso e convincente em todas as suas participações. Ele ajuda a colocar a tensão e o nível da história lá no alto. Um ator fraco tornaria tudo estúpido.

Destaco a participação da fofíssima Jung Seo Yeon, no papel de Eunha, filha do casal. Se a jovem atriz continuar assim, tenho certeza que vamos ouvir falar muito dela. Ah, uma curiosidade bem legal para fãs de K-POP: a Im Nayoung, ex-Pristin e ex I.O.I, fez parte do elenco e fez um bom trabalho. Fiquei curiosa para ver mais de sua atuação.

Não recomendo:

Se você vai assistir esperando ser um thriller sem nenhum romance – como o pessoal que vai ver K2 e fica irritadíssimo com o casal – você pode se decepcionar um bocado com o clima quase permissivo de algumas situações. Não é como o casal do Ji Chang Wook e a Yoona, mas é aquela coisa: você colocar pra ver a série achando que vai ser uma caça gato e rato e de repente tem um casalzinho, pode ser que te irrite. Felizmente eu estava aberta a isso, mas entendo que nem todos estejam. Também há algo de discutível sobre tentar romantizar uma história desse tipo. Eu entendi numa boa o contexto, mas chegou um momento lá pelo meio da série que eu fiquei bem preocupada com o rumo que tomaria. No fim, achei coerente, e a dúvida causada faz parte de mais uma das surpresas.

Recomendo para:

Como falei, fãs do Lee Joon Gi não precisam nem hesitar. Pode ir tranquilo que é garantia. Se você curte um romance sofrido e melodramático com muitas provações, vai ter um prato cheio, transbordando, repleto! Se simplesmente curte uma historinha de serial killer e tolera um casal, o mistério é cheio de surpresas e novas informações, que compõe um mistério muito legal. Agora, se você ama o Lee Joon Gi, adora um suspense policial com personagens misteriosos cheios de segredos e ainda por cima curte casal com um percurso difícil, você vai amar. Há um trabalho muito bom em desenvolver as motivações dos personagens e de mostrar os lados de cada um.

Resumo:

Flor do Mal é uma história muito diferente que mistura de um jeito um tanto inusitado o lado policial com romance. Engana-se se espera que seja apenas isso, pois a trama é um turbilhão emocionante que não enjoa nunca sem precisar inventar “coisas demais”. É muito bem escrito e prende do começo até o episódio final. Tem um protagonista muito envolvente e uma mocinha acima da média ambígua, mas que eu aprendi a gostar por ser tão humana.

A trama de mistério e investigação é ótima, recheada de reviravoltas – e no começo tem algumas cenas confusas que parecem “fáceis demais”, te deixam com um pé atrás e coincidências do tipo 1 em 1 milhão. Não começa perfeito, mas continue assistindo, porque só melhora e fica mais complexa, sem correr ou fazer voltas demais em assuntos já resolvidos. Cada um dos 16 episódios é envolvente e não tem enrolação. É muito prazeroso assistir cada um deles.

No começo fiquei me perguntando como poderia ter sido se tivesse tomado um rumo na direção oposta, na linha do que pensei que seria, mas fui muito conquistada pelo carisma do Jong Ki e notei o quanto essa era uma escolha ousada e trágica, que era melhor ficar só na minha imaginação. O que eu achei que iria assistir nunca foi a história de Flor do Mal, e essa peculiaridade a torna brilhante e de tirar o fôlego. Não é uma trama policial ou de romance, é uma história triste, de injustiças, preconceitos, e como rótulos transformam pessoas.

Se você está cansado da mesmice das comédias românticas e gosta de uma trama de investigação com personagens bem trabalhados e dúbios, pode vir porque é um dos melhores dramas de 2020 com muita facilidade.

O que ver a seguir? Essa vai ser difícil! Acho que eu recomendo K2, muito mais leve e “bobo” comparado com essa série, mas se você curtir e ainda não viu, corre lá.

Nota: ⭐⭐⭐⭐⭐✨ – É imperdível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: