Listas

Top 10 doramas que mais me fizeram chorar

Está precisando de séries para chorar? Vou colocar aqui os dez doramas que mais me fizeram chorar, com o risco de semana que vem ter um novo (sou emotiva!).

@chanyuu

1 Litro de Lágrimas (2005): este dorama japonês traz uma história verídica sobre Aya, uma jovem que descobriu sofrer de degeneração espinocerebelar aos 15 anos. Ela registra em um diário a evolução do quadro, começando a perder movimentos e sofrer com limitações, mas mantendo a esperança e querendo amar seu novo eu. Essa série foi baseada nesse diário, que virou um livro, e apesar de a obra ter mais de 15 anos, ainda hoje eu recomendo demais que veja a versão completa. Sem dúvidas eu devo ter chorado 1 litro prometido e só de olhar esse gif já me dá arrepios. É o tipo de série que te transforma por dentro. As músicas também são maravilhosas.

@jaehwany

A Caminho do Céu (2021): uma brilhante representação sobre o processo de luto, com uma reflexão profunda sobre a morte e sua aceitação como um rito de passagem. Fiz uma resenha esmiuçando esses símbolos aqui. Chorei porque cada cena era uma poesia que era traduzida na minha mente. O tema por si já é triste, mas a série tem uma beleza e uma leveza em tratar isso não como mero entretenimento, mas como uma mensagem transformadora que realmente pode ajudar alguém passando por esse momento. Tem dublado/legendado na Netflix.

@shinkyung

Navillera (2021): um homem de 70 anos decide realizar o sonho de se tornar bailarino. Só essa sinopse já dá para sentir o peso desse kdrama, mas como se não bastasse, ele usa o sonho, o “sentido da vida”, a cobrança para ser super realizado antes dos 30 anos e questiona o conceito de sucesso. Chorei pela beleza simbólica das cenas, pela sinceridade e a dor que parecem tão honestas do protagonista, que tem expressões que machucam a gente. Confira a resenha por aqui. Tem dublado/legendado na Netlflix.

@leekangdoo

Scarlet Heart: Ryeo (Moon Lovers) (2016): esse dorama é uma armadilha! Você começa assistindo achando que vai ser só um dorama de harém invertido cheio de oppas com a fofinha da IU e termina em posição fetal. A montanha russa de emoções que ele proporciona é excepcional. Não é a toa que fez tanto sucesso no ocidente e foi motivo de encantar novos fãs de dorama. É uma história trágica de amor verdadeiro, com uma sutileza que impede a obra de ser um dramalhão. A brilhante atuação do Lee Joon Gi dá o tom mais sério, enquanto a pureza da IU torna um romance suave. A combinação de ambos faz o coração chorar. Confira uma resenha antiguinha daqui do blog.

@captainjoongki

Goblin (2016): é verdade que Goblin me irritou em alguns momentos por causa da protagonista que não me descia, mas os casos iniciais dos espíritos, depois a história triste do casal secundário e, finalmente, o amadurecimento da protagonista e sua segunda fase foram avassaladores. A atuação da Kim Go Eun foi brilhante na segunda metade e o choro dela dava para sentir. Sabe aquelas histórias de amor doídas? Goblin é sobre o amor diante da impossibilidade, da insistente no destino. Também tem uma resenha antiguinha para falar sobre. Tem legendado no Viki.

@minswoon

Tudo Bem Não ser Normal (2020): a beleza da variedade dos “normais” em saúde mental, uma viagem na perspectiva do olhar do outro. Essa história, além de ser um romance sobre aceitar o imperfeito do outro e entender que ambos são imperfeitos, é um abraço à dita “loucura”. Achei lindo como eles colocam nossa visão na pele de pessoas que vivem de maneira tão diferente uma da outra dentro de si mesmas e como ter empatia com essa diversidade. Confira a resenha no blog. Tem dublado/legendado na Netflix.

@leekangdoo

My Mister (2018): a vida como ela é. My Ahjussi é uma série cinzenta, sem floreios ou rodeios. É sobre pobreza material ou na alma, depressão, a valorização da família apesar de tudo e como a infelicidade pode existir em contextos tão diferentes e tão invejados um pelo outro. Me fez chorar porque é de uma sinceridade rara no entretenimento. É sobre vingança e redenção, como as pessoas não são completamente boas ou más e que nem sempre ser bonzinho significa ser bom. Saiba mais na resenha por aqui. Tem legendado na Netflix e na Viki.

@ginkamon

Dear My Friends (2016): protagonistas idosos humanizados, mostrando que têm sonhos, medos, dores e também não sabem direito qual é o sentido da vida. É um tapão na cara, um exercício para se ver naquele lugar e entender que há tempo mesmo quando não há tempo, também de pensar como seus avós, seus pais ou como você quer ser no futuro. Me fez chorar por refletir muitas questões, por entender o motivo pelo qual cada personagem foi constituído ou sofre e como aquela dor tem tantos anos ou as pendências que ficam para trás de uma vida. É muito bom e tem vencedora do Oscar no elenco. Confira aqui mais detalhes. Tem legendado no Netflix.

@loveisactivated

Hotel del Luna (2019): esse aqui fala sobre espíritos, mexe com fé, amor através do tempo, perdão, rancores que nos prendem por uma vida… Me fez chorar não só pelas histórias paralelas, muito sensíveis, mas por cada uma das motivações dos personagens principais e principalmente suas conclusões, realizações no pós-vida. Alguns desejos tão simples que não foram resolvidos por coisas tão mundanas… Olha, é uma maravilha. O romance também é muito agradável (e eu sou apaixonada pela IU, deu para ver, né?). Confira aqui a resenha. Tem legendado no Viki e (em breve) no Netflix.

@shesnake

Mr Sunshine (2018): não chamei essa série de pintura à toa. Os acontecimentos históricos foram inspirados na realidade e entrar na mente de personagens que poderiam muito bem ter existido daquele jeitinho faz você sentir as perdas da guerra, além de saber qual é o final da história no mundo real também torna tudo, especialmente a esperança inabalável da protagonista, angustiante. Saber que apenas décadas depois ela poderia se realizar faz essa história ter um peso ainda maior. Tem dublado/legendado no Netflix.

E você? Quais doramas mais fizeram chorar e por quê? 🙂

4 comentários

Deixe uma resposta para Josefa Alves de Sousa Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: