Reality Show e Variedades

[Reality] REA(L)OVE: segredos expostos ao ridículo e falta de noção total dos apresentadores

A partir de agora farei review de realities asiáticos que já assisti! Este aqui é o Real Love, que está disponível na Netflix. É um reality show japonês de 2018 que junta em uma ilha participantes com segredos dos quais se envergonham e passam por dinâmicas de encontro, para que possam encontrar o “amor verdadeiro”.

Elenco

O reality tem a participação de 10 homens e 8 mulheres em faixa etária bem variada, sendo de 20 aos 40 anos. Os tipos de segredos são desde fetiches, problemas financeiros, relacionamentos abusivos até ficha criminal. Nem os apresentadores se livram de segredos obscuros. Eles foram escolhidos dentro do tema, pois sofreram com “cancelamento” após polêmicas.

@cutebeam

Atsushi Tamura é um comediante que ficou conhecido por ser um playboy “hetero top” como comportamento questionável com as mulheres, e a Mari Yaguchi foi líder do grupo amado pela nação, Morning Musume, mas precisou deixar a formação ao ser pega namorando o popular ator Shun Oguri. Anos depois, entrou novamente em um escândalo ao ser flagrada em casa pelo então marido, Masaya Nakamura, com outro homem. A idol, que estava grávida, sofreu agressão do marido além de todo o peso das críticas à traição.

Como funciona o programa

A dinâmica da casa funciona em encontros combinados, nos quais os segredos são mantidos por opção dos participantes, que podem resolver se abrir. Porém, quando um alarme toca, aleatoriamente (é o que eles dizem, mas sempre é muito conveniente com quem está em evidência no momento. Obviamente é uma obra da produção) o programa seleciona um envelope contendo um segredo a ser exposto a todos. A própria pessoa deve lê-lo em voz alta na frente de todos, inclusive do crush.

Felizmente, alguns até conseguem compreender o passado um do outro, por partilharem de segredos parecidos, mas os apresentadores pegam muito pesado. Eles são os que mais ridicularizam os participantes, tecendo comentários preconceituosos, homofóbicos e desagradáveis. O comediante é o campeão de “piadas” machistas carregadas de slut shaming, inventando apelidos vexatórios. Não há uma gota de empatia, nem mesmo pela sua colega de trabalho, pois ele também a provoca constantemente. São cenas revoltantes de assistir. É inaceitável pensar que o programa foi produzido em 2018.

A humilhação, que durou por volta de 3 dias no hotel Sheraton Okinawa Sunmarina Resort, terminou após a revelação de todos os segredos, em um pedido de casamento, no qual, diante de um altar, o participante formalmente pergunta se seu pretendente quer manter o relacionamento mesmo após descobrir seus segredos.

É podre, revoltante e de partir o coração. A menos que você queira ter a simpatia por alguém, mas o comediante, principalmente, torna tudo um show de horrores cruel e grosseiro.

1 comentário

  1. Estou aqui assistindo e vim no Google para saber se alguém havia feito uma crítica sobre o seriado. Esse apresentador é absurdamente nojento. Quer ser o gostosão humilhando as pessoas. O desrespeito com sua colega e participantes é abominável. Estou perplexa.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: