[Resenha] Personal Taste: Lee Min Ho e atriz de Pousando no Amor vivem romance em clássico

Personal Taste, ou Gosto Pessoal, é um drama da MBC, de 2010, sobre um rapaz que finge ser homossexual após um mal entendido, para poder viver na casa da filha de um famoso arquiteto a fim de estudar sua estrutura. Ela, por sua vez, foi traída por seu noivo e sua melhor amiga, e agora busca uma amizade sincera com um homem, além de preservar a obra de seu pai apesar dos problemas financeiros. Será que ainda vale a pena assistir, 10 anos depois? Vamos à resenha.

Os protagonistas

Ele: Lee Min Ho, o oppa que dispensa comentários como protagonista em sua lista extensa que justifica o favoritismo nos corações coreanos (Herdeiros, A Lenda do Mar Azul, O Rei Eterno). O personagem é um rapaz rico introvertido obcecado por limpeza, egocêntrico, mas com um coração bem mais bondoso e maduro do que o playboy de Boys Over Flowers – mas até um cachorro consegue ser mais humano que esse personagem, então convenhamos que o mérito não é tanto. Brincadeiras à parte, ele é até nobre em alguns momentos (exceto a parte que ele mente o dorama inteiro sobre coisas diferentes) e acaba se comovendo pelo tanto que a protagonista é passada para trás pelos outros. Apesar da descrição anterior, acredite: ele não é o problema deste dorama.

Ela: Son Ye Jin, protagonista de Pousando no Amor. Antes de mais nada, quero esclarecer que o título da postagem trouxe o nome do Minho e não o dela porque muitas pessoas começam a assistir doramas pelo Netflix e só a conheceram por causa de seu trabalho ali. Enfim, a protagonista é do time das mocinhas ingênuas demais. Ela é uma designer esforçada, mas não é muito inteligente, deixando-se enganar por armações manjadas de todos os personagens da série.

O que é bom

  • A obra, que é uma adaptação de uma novel de 2007 de Lee Sae In, tem bastante humor escrachado, embora eu não saiba até que ponto algumas partes foram propositais, ou acabaram envelhecendo tão mal que hoje arrancam risos, a história tem muitos momentos genuinamente engraçados.
  • Existe uma tentativa de fazer um discurso em nome do amor próprio acima de tudo – e o mocinho, uma vez que a conhece melhor, se compadece de sua história e tenta ajudá-la nessa jornada -, mas, infelizmente, a protagonista não consegue render muito nesse quesito e acaba no mesmo lugar de sempre.
  • O memorável beijo na frente dos vilões, que coloca um fim à farsa sendo gravado por uma câmera que gira em volta dos protagonistas em loop em um momento extremamente vergonha alheia, mas ao mesmo tempo tão esperado e bem dado depois dos beijos estáticos de olhos abertos que você dá gritinhos de empolgação. É o melhor momento do dorama e um dos mais famosos da Dramaland.
  • A amizade despretensiosa de dois personagens secundários sem necessariamente virar um ship ou traição. O ponto positivo é pela relação, embora os personagens em si não tenham nada memorável ou inovador.
  • O diretor do museu é um personagem interessante e inesperado, especialmente em um dorama antigo – ainda mais se você pensar na escassez de personagens como ele mesmo nos doramas atuais. Ele carrega um segredo que não sei se foi abordado da melhor maneira possível, mas ainda assim foi um ponto positivo não ficar escondido por trás de humor e ganhar uma linha decente para ele.

O que é ruim

  • O cheiro de naftalina da produção escorre pelas paredes do dorama, em várias situações, em especial ao tom carregadíssimo de melodrama, os sogros canastrões e as atitudes dos vilões trapalhões sem nenhum carisma (Chang Ryul e In Hee – interpretados por Kim Ji Suk, que faz outro cara babaca em Para Sempre Camélia, e Wang Ji Hye, de “Protect the Boss” e “Birth of a Beauty”). Apesar de ser produzido em 2010, às vezes ele parece mais barato do que My Name is Kim Sam Soon, que foi ao ar em 2005. Sua idade não justifica personagens tão rasos.
  • Park Ga In é uma protagonista muito fraca e linear. Uma mulher de 30 anos que age de forma muito infantil. Ela é atrapalhada, ingênua e vive situações inacreditáveis por causa da baixa astúcia. É muito difícil se relacionar com ela, porque peca pelos exageros, faz escolhas estúpidas e até no avançar da história isso não melhora muito, mesmo com uma repaginada e tentativa de Jeon Jin Ho de ajudá-la a se amar mais, como um amigo.
  • O espectador sabe que em algum momento a bomba vai explodir e é muito angustiante que a verdade não seja contada logo. Os episódios pertinho do final da história praticamente fizeram os personagens voltarem algumas casas em sua evolução e quase estraga o romance entre eles.

Em resumo:

Existem doramas muito melhores para assistir especialmente com os atores em questão. Son Ye Jin faz uma protagonista superior em Pousando no Amor, e Lee Min Ho tem uma lista extensa de trabalhos melhores, sendo o mais recente até publicação deste texto o Rei Eterno, mas fãs do ator conseguem passar por cima de praticamente todos os problemas da série, porque ele realmente está ótimo aqui.

No entanto, se você ainda não assistiu muitos para formar o próprio gosto, ou fizer muita questão de uma história de convivência forçada na qual o rapaz finge ser homossexual, não acho que Personal Taste deve ser evitado, mas eu recomendaria Porque Esta É Minha Primeira Vida como um dorama de duas pessoas se apaixonando após convivência. Porém, especialmente sobre a trama principal, eu não saberia indicar outra parecida e melhor.

De qualquer forma, independentemente se você assistir Personal Taste ou não, a única coisa que você realmente precisa é ver o beijo giratório icônico que faz um bom resumo, abaixo:

Nota: ⭐⭐⭐

Apesar de não considerar um título extremamente necessário e tê-lo classificado entre 7 e 7.5 no meu gosto pessoal, a sua maneira, é uma história única e charmosa, engraçada e fofinha, além de ter um valor afetivo imenso para muitas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: